Meus 3 Aplicativos Favoritos

A rotina do Eduardo e da galera do bairro é mais ou menos a mesma durante toda a semana. Eles vão à escola de manhã, voltam pra casa pro almoço e se encontram na porta do Tulipo pra uns cigarros enquanto jogam conversa fora. Vez por outra o próprio Tulipo sai de casa com o violão e fica ali tocando ao fundo, sentado na calçada.

Eles têm entre 16 e 19 anos e teoricamente tinham que estar se preparando pro vestibular. Mas muitas vezes a preguiça é mais forte.

Todo mundo do grupo tem celular (uns melhores, outros mais antigos) e a onda entre eles tem sido o Tinder. Mostram fotos das meninas uns pros outros, combinam a programação do fim de semana com algumas delas por Whatsapp e assim vão passando os dias.

Em uma dessas tardes, quando o Eduardo estava voltando pra casa, ele deu de cara com aquela que viria a ser o grande amor da sua vida. Uma menina alta, alternativa, um pouco mais velha que ele e com o cabelo estranhamente colorido – metade verde, metade laranja. Ela estava parada na rua, checando mensagens no celular. Usava uma camiseta larga, colorida e com palavras em francês que o Eduardo não entendia. Logo ele se acovardou, achou que ela era areia demais.

Mas a menina resolveu puxar papo. Perguntou ao Eduardo se o ônibus passava por ali, riram juntos do cachorro que parecia com a dona do outro lado da rua, acabaram estendendo o assunto pra coisas de Facebook e trocaram telefone.

Verdade seja dita, ela nem usa Facebook tanto assim. Prefere acompanhar exposições de arte pelo Artlyst e dar uma lida nas últimas obras que baixou pelo iBooks. Mas, ela dizia, Facebook é um mal necessário e facilita a conexão com amigos e família que moram longe.

Dali eles combinaram de se encontrar na quinta-feira seguinte, em um show de rock no centro da cidade. Divertiram-se como nunca, e, apesar de todas as diferenças, não conseguiram parar de se ver. Nunca mais se desgrudaram.

Essa é uma história de amor de 2015. Mas podia ser de 1986. Com exceção dos Aplicativos.

[FIM]

– – –

Nós todos temos os nossos Aplicativos favoritos. Não importa a sua idade, o tempo que você gasta na internet, não importa nem se você gosta dos Aplicativos que usa ou não.

Eles fazem parte da nossa rotina e facilitam (enormemente!) tarefas que antes a gente fazia de uma forma bem mais espaçosa. Tá aí, é essa a questão, do espaço que não se usa mais. Mapas, jogos, livros de receita, selos postais, LPs e fitas cassete, câmera fotográfica, jornais, televisão, dinheiro! Tudo disponível nos nossos minúsculos telefones celulares.

Quais Apps são essenciais pra você?

Published by

flaviacataldo

Writer, blogger, translator, once a lawyer. Convinced that having a conservative liberal personality makes complete sense.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s